BBDC4
BRADESCO PN

Papel em tendência de alta em todos os tempos gráficos. Resistência em R$ 40,02 e suportes em R$ 34,66 e R$ 31,31

Venha acompanhar o mercado ao vivo na minha sala de análises na Clear. Basta criar o seu cadastro gratuitamente CLICANDO AQUI

Lucro bom é lucro no bolso!

CATALISADORES

  • Crescimento das carteiras. Reforçamos nossa visão de que o ano de 2018 não deverá apresentar forte recuperação na demanda por crédito. No entanto, lembramos que o indicador certamente se expandirá e que poderemos ter surpresas positivas ao longo do ano.
  • Inadimplência controlada. Os bancos se prepararam ao longo dos últimos anos para adequar o perfil de suas carteiras (sobretudo os privados), com isso, não acreditamos em movimentos radicais, e sim em tendência de melhora ao longo dos próximos trimestres. O segmento de grandes empresas continua sendo a principal dúvida em termos de expansão das carteiras e provisionamentos.
  • Aquisições, dividendos ou recompra - foco no HSBC. O Bradesco está passando pela fase de incorporação do HSBC, portando, não deveremos passar por movimentos de aquisição ou (farto) movimento de recompra de ações pelo Bradesco nos próximos meses. A incorporação já está em fase adiantada e deveremos acompanhar seus efeitos nos trimestres vindouros.

RISCOS

  • Velocidade da recuperação econômica. O setor depende da demanda por crédito, o que ainda não deu sinais consistentes de recuperação. Um possível cenário de atraso na recuperação local, poderá se traduzir em revisões negativas para as perspectivas de resultados do banco.
  • Novos impactos em PJ (sobretudo em grandes empresas). Alguns provisionamentos realizados ao longo de 2016 e 2017 ficaram bem acima da média histórica, mesmo quando comparamos a anos de recessão no país. Num possível cenário de aumento do número de empresas em recuperação judicial ou falência, poderemos ver os indicadores piorando antes de apresentar melhora. Questões políticas e investigações poderão trazer incertezas adicionais em relação ao crédito à grandes empresas.
  • Regulação ou tributação. Não acreditamos que seja preocupação de curto prazo, mas já vimos a ação aumentar a volatilidade, sobretudo com preocupações com possíveis aumentos de impostos para o setor.

Texto/ Visão:

Diversificação de fontes

Cerca de 67% do lucro líquido do Bradesco é advindo de operações não relacionadas diretamente à intermediação de  crédito. Nos últimos trimestres, os seguros representaram 28% do lucro, serviços 30% e TVM/Outros contribuíram para 9% do lucro. Intermediação de crédito somou 33% do lucro.

 

Recomendação

As ações do Bradesco apresentaram forte valorização em 2017, incorporando a melhora do ambiente econômico para o setor. As ações preferenciais do Bradesco estão sendo negociadas com múltiplo implícito de 1,9x P/VPA para o curto prazo (2018), sendo que a média histórica fica mais próxima de 1,6x.  O retorno sobre o capital (ROE) esperado é 18% para 2018. O dividend yield esperado é de 3,2% para 2018. Continuamos preferindo os ativos do Itau dentre os bancos privados listados em bolsa.

 

 

Close

Tenha acessso à análise completa da BBDC4 e de outras das principais ações da Bolsa

Obrigado! Aproveite seu acesso sem interrupções a todas as análises.