Logo UGPA3

UGPA3

ULTRAPAR ON

Ação UGPA3 está em uma região importante que irá definir entre a continuidade ou reversão de tendência.  Acompanhe a análise do ativo no vídeo.

E venha acompanhar o mercado comigo na minha sala de análises da Clear Corretora. Para isso basta criar seu cadastro de forma gratuita no link: https://cadastro.clear.com.br/passo/default/step1?advisor=igor

Execução e alavancagem operacional

RAIO-X

O Grupo Ultrapar atua em cinco principais linhas de negócio, sendo elas: (i) distribuição de combustíveis via Ipiranga, (ii) indústria química por meio da Oxiteno, (iii) distribuição de GLP via Ultragaz, (iv) armazenagem de granéis líquidos via Ultracargo e (v) varejo farmacêutico por meio da Extrafarma.

Atualmente, o Ipiranga é o negócio mais representativo dentro do lucro operacional da empresa, tendo atingido participação de 77% no EBIT de 2016, seguido pela Oxiteno (10%), Ultragaz (9%), Ultracargo (4%) e Extrafarma (0%).

CATALISADORES

  • Melhora nos indicadores econômicos. A maior parte dos negócios da Ultrapar está relacionada ao consumo interno, sendo que o consumo de combustíveis é o principal componente da receita. Ele, por sua vez, tem correlação com os principais indicadores econômicos, como atividade, indústria e massa salarial. A melhora constante nesses indicadores pode resultar no aumento na demanda por combustíveis.

RISCOS

  • Guerra de preços. Esse assunto é focado também na rede Ipiranga. Ao longo do primeiro semestre de 2017, com redução no preço do diesel e da gasolina nas refinarias, a Ipiranga tem adotado uma postura de preservação de margem em detrimento de ganho de volume (sobretudo no Diesel). No entanto, o acirramento da competição pode afetar receitas e margens.
  • Caso a instabilidade política se acentue, é possível que indicadores, como confiança e emprego, respondam negativamente. Dado o perfil da Ultrapar, majoritariamente voltado ao mercado interno, os volumes podem não se recuperar conforme o esperado.

TEXTO/VISÃO:

Cerca de 85% das receitas do Grupo Ultrapar vêm da rede Ipiranga que, por sua vez, possui a maior parte dos volumes vindos da venda de diesel e gasolina (respectivamente 50% e 35%).

Os anos de 2016 e 2017 (até setembro) foram especialmente desafiadores para os volumes de diesel, que apresentaram queda de 5% e 3% respectivamente.

A venda de combustíveis, entre outros fatores, possui correlação com indicadores, como massa salarial e nível de atividade (com algum efeito multiplicador se olharmos o histórico), o que nos leva a acreditar que 2018 possa ser um ano com crescimento interessante de receita, tanto pelo efeito preço,como pelo volume. 

 Fora a rede Ipiranga, destacamos a expansão acelerada da rede Extrafarma. É uma operação que vemos com bons olhos, embora ainda demore para ter representatividade na figura consolidada.

Hoje, em termos de valuation, quando olhamos para P/E, o ativo negocia em linha com a média histórica, mas abaixo dos níveis observados desde meados de 2016.

Close

Tenha acessso à análise completa da UGPA3 e de outras das principais ações da Bolsa

Obrigado! Aproveite seu acesso sem interrupções a todas as análises.