Logo VALE3

VALE3

VALE ON

Já conferiu minha sala de análises na Clear? Venha acompanhar o mercado ao vivo comigo! Para criar seu cadastro gratuitamente, basta acessar o link:  https://cadastro.clear.com.br/passo/default/step1?advisor=goes

 

 

Piso alto, teto baixo

RAIO-X

A Vale é uma das maiores mineradoras do mundo e tem capitalização de mercado de aproximadamente US$ 64 bilhões, com cerca de 236.000 acionistas em todos os continentes.

A companhia é a maior produtora mundial de minério de ferro e pelotas de minério de ferro e a maior produtora mundial de níquel.

Produzem também minério de manganês, ferroligas, carvão térmico e metalúrgico, cobre e subprodutos de metais do grupo da platina (“PGM”), ouro, prata e cobalto.

As ações da Vale são negociadas na BM&FBOVESPA (Vale3), New York Stock Exchange – NYSE (VALE) e Euronext Paris (Vale3). O valor diário médio negociado foi de cerca de US$ 477 milhões no quarto trimestre de 2017 (4T17).

CATALISADORES

  • Crescimento econômico mundial. Este é o principal fator que define os preços das commodities, sobretudo, o minério de ferro. Caso tenhamos novas medidas para estimular a economia chinesa, o minério poderá continuar em rota ascendente.
  • Governança corporativa. Sabemos que estas questões são mais subjetivas, contudo, trazem valor para todos os acionistas. Acreditamos que os impactos positivos devem ser incorporados nos preços das ações nos próximos anos.
  • Desalavancagem e Dividendos. A dívida bruta/EBITDA tem diminuído consistentemente. Em termos de dividendos, se olharmos um pouco pra frente, as ações VALE3 apresentam expectativa de 3,0% de dividend yield para 2018, patamar satisfatório para uma empresa cíclica.

RISCOS

  • Menor crescimento econômico mundial. Mesmo sem ainda ter impactado nas projeções, as expectativas em relação ao crescimento econômico dos EUA e da China, têm trazido volatilidade para os preços das commodities, principalmente para o minério de ferro.
  • Venda de ações. Alertamos que após este processo de mudança e evolução da governança, o quadro de acionistas se alterará drasticamente e deveremos caminhar para uma companhia sem controle definido. Com isso, alguns acionistas, que consideramos relevantes, poderão optar por reduzir sua participação ao longo do tempo, podendo trazer pressão para as ações em bolsa.
  • Intervenção política. As sinalizações recentes são bastante positivas nesta questão, mas o histórico dentre as companhias brasileiras não é favorável. Portanto, deixamos este alerta como fator de risco: a possibilidade de qualquer interferência política, direta e indiretamente na companhia, podendo alterar as perspectivas e o desempenho dos papéis em bolsa.

TEXTO/VISÃO:

Racional

Sabemos que o comportamento das ações da Vale em bolsa é definido pelas expectativas dos preços do minério de ferro nos próximos meses e é, justamente esta commodity, que acreditamos ter um piso alto, mas o teto baixo. Principalmente o teto mais baixo nos preços, tem se traduzido em projeções mais conservadoras e menor otimismo em relação ao desempenho dos papéis da Vale no longo prazo. No curto prazo, continuamos otimistas.

Aula de governança e um nome certo

O objetivo da companhia e de seus principais acionistas de buscar excelência em governança corporativa foi uma ótima sinalização para o mercado de capitais brasileiro, dando uma aula para as demais empresas, sobretudo às públicas ou com participação do Governo no capital social. Para o principal nome na gestão da Vale, foi escolhido o de Fabio Schvartsman, que fez um excelente trabalho em empresas como Klabin e Ultrapar. Em resumo, podemos dizer que, em “breve”, teremos uma empresa com capital pulverizado (corporation) e listada no Novo Mercado, com apenas uma classe de ações.

Futuro (um pouco mais) incerto

Esperamos que o minério de ferro seja negociado no médio prazo entre US$ 60 e US$ 65/ton. Contudo, alertamos que os cenários mais conservadores para os preços têm ganhado espaço no curto prazo, provocando maior volatilidade e incerteza. Analisando este cenário, a Moody’s rebaixou a nota de crédito da China no final do mês de maio de 2017, colocando-a também em perspectiva negativa.

Avaliação e recomendação 

Ainda vemos um satisfatório potencial de valorização das ações da Vale em bolsa, mas reconhecemos que estávamos mais otimistas em um passado recente, tendo em vista que as ações têm apresentado aumento de volatilidade. Sendo negociada a 6,2x EV/EBITDA, o papel apresenta cerca de 15% do potencial de valorização, considerando um cenário mais conservador. 

Close

Tenha acessso à análise completa da VALE3 e de outras das principais ações da Bolsa

Obrigado! Aproveite seu acesso sem interrupções a todas as análises.